Buscar
  • Fonoaudióloga Katia Aguiar

Meu filho não fala!

Atualizado: 4 de Out de 2018


Vocês sabiam que uma das causas das crianças demorarem a falar (ou não desenvolverem linguagem) pode ser uma perda auditiva não identificada?


Apesar da Triagem Auditiva Neonatal Universal (TANU) ser obrigatória de acordo com a Lei Federal 12.303, muitos bebês ainda não são avaliados no Brasil. Estudos indicam que 50% das perdas auditivas poderiam ser evitadas, ou as sequelas minimizadas, com os processos de diagnóstico e reabilitação precoces.

A prevalência da perda auditiva é vinte vezes maior que outras doenças diagnosticadas ao nascimento, como por exemplo o hipotireoidismo congênito e a fenilcetonúria (diagnosticadas no teste do pezinho), e o custo do exame para diagnóstico é dez vezes menor.


Fiquem atentos! O teste que identifica a perda auditiva congênita nos bebês chama-se Emissões Otoacústicas ("Teste da Orelhinha") é rápido e indolor e deve ser realizado ainda na maternidade, antes da alta.


No entanto não podemos esquecer que algumas perdas auditivas podem ser adquiridas... por isso que a avaliação auditiva deve ser realizada anualmente, principalmente por crianças em idade escolar.

#perdaauditivaemcriancas #desenvolvimentoinfantil #fonoaudiologia #aquisicaodelinguagem #avaliacaoauditiva